Tags

padrões

    0 Em Além da Maquilagem

    Desculpe o transtorno, preciso falar sobre gente chata | autoestima

    autoestima

    Oi gente linda, tudo bem com vocês? O vídeo de hoje é um bate-papo sobre autoestima. Constantemente eu recebo mensagens via inbox, comentários, e-mail ou até mesmo em conversas com amigas, clientes, primas a palavra autoestima, pressão, julgamentos e padrões aparecem.

    Por isso resolvi contar uma história que aconteceu comigo e compartilhar com vocês pensamentos e formas de você se livrar dessas pessoas que adoram criticar e ver defeitos em tudo. É um bate-papo e assim que terminar de assistir o vídeo, me conta nos comentários o que você acha sobre o assunto, como você lida com essas pessoas e como você faz para ter a autoestima sempre lá em cima.

    Hoje em dia a cobrança de se encaixar em um padrão é bem alta, confesso que me estresso com essas “cobranças”, fico me perguntando o que a outra pessoa tem a ver com o peso da outra. Sério, o que leva um ser humano a se sentir incomodado e a sair distribuindo ódio gratuito?

    “Nossa Naiady, por que está falando assim?”,  ultimamente tenho visto muito desse tipo de cobrança, como contei no vídeo eu senti isso na pele, e cara, não é legal, não é nenhum pouco legal, por mais que você esteja super bem, quando uma chuva de pessoas começa a encher o seu saco, questionando sua forma física, aquilo fica na sua cabeça e você começa a se cobrar, começa a se questionar o por que é daquela forma, começa a se depreciar. As pessoas ainda não aprenderam que as palavras ferem, machucam.

    E não importa o que você faça, gente chata vai estar sempre pronta pra atacar, como se fosse uma cobra esperando pra dar o bote. E vai ser sempre assim!

    O que podemos fazer? O que eu aprendi a fazer na verdade, é NÃO SE IMPORTAR com gente que adora dar a famosa cutucadinha. Eu selecionei as pessoas que vou realmente ouvir, as pessoas que tem importância e a partir do momento que essas pessoas  veem conversar comigo, eu darei atenção.

    Infelizmente hoje em dia é muito mais fácil cutucar a ferida do outro em vez de cuidar da nossa, é muito mais fácil falar de outra pessoa do que falar de nós mesmo. O que acontece e o que as pessoas esquecem é que ninguém, ninguém é perfeito, cada um tem seu jeitinho, seu estilo e isso é o mais legal da vida.

    O que eu quero com tudo isso, é mostrar que você não precisa se preocupar, que você se sinta bem do jeitinho que é, da forma que é, da personalidade que é. As pessoas estarão sempre prontas para te atacar e cutucar naquela parte que mais te machuca.

    Você tem que se amar, se olhar no espelho e ver as suas qualidades, afinal cada um tem um jeitinho, um corpo, um gosto diferente e isso é o mais legal, isso é o que torna as coisas interessantes, imagina só se todos fossem iguais? Que graça teria? Se ame do jeito que você é!

    A nossa colunista Thamilly Rozendo já fez um texto falando sobre autoestima e padrões, se você quiser conferir é só clicar – aqui.

    Claro que não são todas as pessoas que estão prontas para criticar, temos a sorte de ter gente linda, que respeita e ama cada um da forma que é. Mas pra você que assim como eu, um dia já deixou se abater por comentários de pessoas que não te conhecem, aqui fica minha mensagem, NÃO DE IMPORTANCIA, se ame acima de tudo.

    E se você não tiver ninguém para conversar/desabafar me manda um e-mail é só clicar – aqui, demoro um tiquinho pra responder, mas sempre respondo.

    Eu espero do fundo do meu coração que você tenham entendido a minha mensagem e que eu tenho ajudado pelo menos uma pessoa com esse vídeo e esse texto. Obrigada por ler até aqui um super beijo. <3

  • padroes
    Em hora da reflexão

    Os padrões aprisionam a nossa verdadeira beleza | Hora da reflexão

    Você não precisa ter pernas finas, barriga chapada, cabelo liso e pele perfeita. Você precisa de amor próprio e felicidade.

    Você precisa olhar no espelho e gostar do que vê, mesmo sem precisar vestir um 36 porque a garota do Instagram postou uma foto. Você não precisa fazer dietas malucas e tentar se enquadrar em padrões porque a tua beleza é singular.

    Aprenda a se olhar no espelho e gostar do teu desarrumado, do teu jeito desastrado de ser e das suas piadas sem graça. Não tenha medo de ser a garota da risada escandalosa e do coração sincero. Não hesite em usar aquele vestido que você comprou há tanto tempo e deixou guardado, porque acredita que “Não ficou bom em você”.

    Valorize as tuas curvas, mas lembre-se sempre, que o teu sorriso é a curva mais bonita que há em você. Lembre-se que o teu abraço é confortante e que você sabe ajudar alguém como ninguém.

    Não esquece a tua força e a tua coragem, não esqueça a tua história e tudo o que você suportou para chegar até aqui. Não deixe de lado a tua alma bonita, deixe para trás os teus medos e todas aquelas palavras que te feriram.

    Ame o seu cabelo seja ele liso, enrolado, crespo, curto, longo ou bagunçado. Ame o seu corpo sem se importar com os kilinhos a mais porque isso não define quem você é. Resgate a sua força e a sua coragem, veste a tua melhor roupa que é a tua alma bonita e vá desbravar o mundo com a tua ousadia.

    Você não precisa se comparar com o outro, isso é um erro, e nos leva a frustração. Compare você com o melhor de si, com aquilo que você pode melhorar a cada amanhecer. Compare com aquilo que você tem de mais bonito e que de alguma forma se perdeu com o tempo devido ao medo ou as feridas. Esqueça os seus fracassos e recorde da sua coragem em enfrentar qualquer obstáculo. Ame a sua loucura e defenda aquilo que você acredita. Alimente o seu ego sem precisar de elogios, goste da tua roupa sem precisar que alguém diga que “ficou bom em você.” Extrapole nas cores e combinações sem ninguém precisar dizer que você “acertou no quesito estilo”.

    Autenticidade faz parte do amor próprio é preciso ousadia para sermos nós mesmos em um mundo de tantas cópias. Em uma sociedade que valoriza os padrões e que tenta a todo custo nos encaixar neles. Seja você e aprenda a gostar disso, aprenda a valorizar os teus traços e a realçar a tua beleza ao invés de tentar mudá-la o tempo todo.

    Você não precisa de roupas caras para ter estilo, não precisa vestir um 36, ter a cintura fina, o cabelo liso e a barriga chapada. Você não precisa ser alta e ter inúmeros likes nas suas fotos para ser bonita. Você precisa gostar de você e ter amor próprio é o caminho para o outro nos amar, é a porta para não aceitar pouco. É a chave para não desmoronar com as bobagens que escutamos todos os dias de quem não entende nada quando o assunto é “ser você mesmo”. Em quem tenta nos derrubar a todo custo com os seus discursos prontos.

    Você precisa de amor próprio, de felicidade, sorriso sincero, abraço acolhedor e gente que valorize os detalhes que compõe a tua beleza singular. Você pode ter pernas finas, barriga chapada, pode querer perder uns kilinhos, ter o cabelo enrolado, liso e até querer fazer uma dieta, mudar o corte de cabelo ou comprar uma roupa nova com aquela estampa ousada da moda, mas que todas essas mudanças sejam por você, unicamente por você.

    Continuar lendo →